Dicas

Para Manter a Sardinha Inteira

Uma ótima maneira para fazer a sardinha inteira de forma diferenciada é atravessá-la de forma longitudinal com um espeto de madeira, para que assim mantenha a forma original ao fritá-la. Para agregar mais sabor,basta colocar pedaços de pimentões no início e no final do espeto. Sirva com molho de pimenta ou de sua preferência.

Peixe Assado mais Suculento

Para fazer um excelente peixe assado (filés ou postas), regue-os com azeite ou manteiga para que mantenham a umidade. Use papel alumínio nos 10 minutos iniciais do cozimento, formando assim uma “estufa” para que a umidade não evapore.

Temperatura do Forno

Cozinhar no forno é um modo delicado de preparar peixes e frutos do mar, e o resultado são alimentos deliciosamente macios e suculentos. A temperatura ideal para assar o peixe é entre 180°C a 200°C. A dica é deixar 20 minutos para cada 2,5 cm de espessura tanto para o peixe inteiro ou em postas. Já para os filés, apenas 12 minutos por cada 1cm de espessura será tempo suficiente.

Agregando Sabor

Ao fazer o peixe assado podemos agregar mais sabor se acrescentarmos uma variedade de ingredientes como: cenoura, alho-poró, cebola, alho e ervas frescas. Basta colocar todos estes ingredientes em forma de cama em refratário e por cima o peixe e terá um sabor espetacular, pois os legumes conferirá mais sabor ao peixe além de se tornarem um delicioso acompanhamento.

Peixe Grelhado

Podemos usar peixes gordurosos ou magros para grelhar, desde que se use algum tipo de cobertura para manter a umidade. Passar na farinha de trigo é uma alternativa.Outra ideia é pincelar o peixe com óleo e depois passá-lo na farinha de rosca, mantendo a umidade e também facilitando na hora de virar na grelha para não quebrar.

Tempo de Cozimento

O tempo ideal para o cozimento do grelhado pode variar de acordo com a espessura do peixe ou frutos do mar utilizado. Deixe 4 minutos de cada lado para um filé de 2,5 cm de espessura e para filés e peixes mais finos, 2 minutos de cada lado será suficiente.

Temperatura para Frituras

Peixe e camarão fritos são irresistíveis e por isso é preciso tomar alguns cuidados na hora de fritar. Para pequenos pedaços de peixes por imersão, a temperatura do óleo deve estar em torno de 180°C a 190°C, assim os pedaços de peixes vão ficar inteiros, não irão desidratar, mantendo a umidade e macies.

Óleos para Fritura

Para a fritura de peixes existem uma série de óleos que podem ser utilizados. Os mais comuns são: óleo de milho, soja, canola e girassol. O cuidado que devemos ter é não colocar muito óleo na panela, sempre utilizando uma panela funda e colocando óleo no máximo até ao meio da mesma, assim não corremos o risco da panela transbordar ao colocarmos os pedaços de peixes.

Empanamento Caseiro

Para empanar peixes, utilizamos muito a farinha de rosca. Para variar podemos fazer esta farinha fresca em casa, amassando o pão fresco e fazendo uma bola consistente. Em seguida passamos em ralo grosso, adicionamos ervas aromáticas e um pouco de queijo parmesão. É só misturar e empanar o peixe. O resultado é uma casquinha super crocante e saborosa

Uso de Grelhas

Ao grelhar o peixe, deixe que ele cozinhe de um lado sem mexer nele, só depois desse lado cozido, vire-o. Isso desenvolve um sabor melhor e também permite que as gorduras naturais do alimento ajudem a soltar o alimento da grelha sem se despedaçar. Utilize a grelha quente e o peixe untado com azeite.

Uso de Frigideira

Ao grelhar, refogar ou fazer fritura rasa, aqueça a frigideira antes de acrescentar o óleo. Assim, estará preservando o óleo para não queimá-lo antes de colocar o peixe ou frutos do mar. A quantidade de ingredientes que vai para a frigideira também é muito importante. Coloque poucas peças de cada vez, deixando espaços entres as peças para que o vapor possa sair e não acumular água e consequentemente desidratar os peixes.

Molhos Deliciosos

Para aproveitar os sulcos e sabores que ficaram encrustados na frigideira que preparou os peixes, salteados, grelhados ou refogados, adicione um líquido como um caldo, vinho ou creme de leite para soltar todos os sabores. Mexa bem até que a frigideira fique limpa, deixe reduzir e terá um delicioso molho para acompanhar seu prato.

Cozinhando no Vapor

Uma maneira muito saudável de cozimento para peixes e frutos do mar é envolver papel manteiga ou papel alumínio, que leva o nome de papillote. Podemos criar vários sabores e aromas para nossa receita, acrescentando legumes e ervas frescas, regadas com azeite. O envoltório com o papel, cria um bloqueio para o vapor originado pelo alimento quando aquecido (forno ou churrasqueira), assim conseguimos cozinhar todos os ingredientes com o próprio vapor.

Seu Peixe Inteiro

Para fazermos uma deliciosa moqueca ou caçarola de peixes e frutos do mar, devemos levar em conta que os ingredientes soltam muita água ao serem aquecidos, portanto, não adicione água em seus preparos, apenas fogo baixo para que os ingredientes cozinhem em seu próprio suco. Outra questão muito importante neste tipo de cozimento é não mexer os ingredientes após início da cocção. Com isso seu prato ficará muito saboroso e conservará as características nutricionais e visuais dos alimentos.

Mantendo as Características do Peixe

Ao temperar seu peixe, procure utilizar inicialmente sal e pimenta, deixando para a finalização da cocção, os molhos, acompanhamentos, condimentos e ervas com sabores mais acentuados. Pois quando utilizamos algum tipo de ácido no tempero do peixe, como o limão, por exemplo, este costuma “cozinhar” o peixe, mudando sua textura mesmo antes do preparo. Assim conseguiremos sentir todos os sabores e aromas, mantendo o sabor do peixe mais delicado.

Harmonização de Sabores

As misturas de doce com salgado agradam muitas pessoas. Quando combinamos uma fruta com uma proteína fica sensacional. A banana é uma excelente opção para as receitas com tilápia, principalmente em preparos assados, pois o peixe tem um preparo mais rápido assim a banana não se desfaz. Agrega sabor e uma textura cremosa e deliciosa ao prato.

Ervas Aromatizantes

O uso de ervas frescas para aromatizar o preparo de pescados faz com que o ingrediente fique ainda mais saboroso. Podemos usar várias ervas diferentes, como o manjericão, alecrim e o endrodill, mas o mais indicado é tomilho, erva de folhas miúdas que tem um sabor fresco e leve, combinando perfeitamente com os pescados.

Sobras de Peixes

Muitas vezes cozinhamos uma quantidade muito maior do que consumimos, por isso uma ótima dica para aproveitar a sobra de peixe assado é preparar bolinhos. Desfie o peixe que sobrou, misture com batatas cozidas e bastante tempero, amasse bem e faça bolinhas, empane e frite. Pode rechear com pedaços de queijo, fica irresistível.

Molhos para Acompanhar

Para acompanhar peixes assados ou fritos sugerimos molhos agridoces como o de laranja ou maracujá. Simples de fazer: com suco da fruta, o dobro de água e açúcar a gosto, deixe ferver, adicione amido dissolvido em água e ferva até engrossar. Faz uma excelente parceria com o prato principal, dando sabor e requinte.

Cuidados para Assar na Churrasqueira

Ao preparar peixe na churrasqueira, certifique-se que a grelha esteja bem limpa, sem nenhuma incrustação de assados anteriores. Esse cuidado vai evitar que o peixe grude na grelha e se quebre ao virar. A dica é colocar o peixe na grelha somente quando esta estiver bem quente e untada. O resultado será um grelhado perfeito.

Técnica para Churrasqueira

Outra dica interessante para assar peixe na churrasqueira, é envolvê-lo com folhas de uva, folhas de bananeira, papel manteiga ou alumínio. Com essa técnica preservamos as características do peixe e também sua umidade.

Harmonização

A escolha dos vinhos para acompanhar os pratos de peixes e frutos do mar devem levar em conta os temperos e formas de cocção, vinhos brancos e roses, assim como os espumantes são os mais aceitos. Mas o vinho tinto não fica de fora dessa harmonização, quando temos pescados assados, grelhados ou com legumes e tomates, a combinação poderá ser perfeita com um bom vinho tinto.

Como Limpar e Sugestão de Preparo de Sardinha

Retire as sardinhas do freezer, e deixe-as descongelando por aproximadamente 8 horas na parte inferior da geladeira.

Em seguida com o auxílio de uma faca retire as escamas passando-a no sentido contrário às escamas, ou seja, do rabo até a cabeça.

Após este processo abra as sardinhas fazendo um corte na parte da barriga, no sentido da cabeça até o rabo, em seguida retire as vísceras e se preferir abra o peixe e retire a espinha e a cabeça, caso opte por deixar a espinha a cabeça também poderá ser mantida.

Na sequência tempere-as a gosto com sal, alho amassado e suco de limão, após temperar empane com fubá ou farinha de trigo e frite-as em óleo quente, ou faça a sua receita preferida.

Desenvolvido por BRSIS | T12